Blog

Código SKU: descubra como ele pode contribuir para a gestão de estoque!

Código SKU: descubra como ele pode contribuir para a gestão de estoque!

Você sabe o que é o Código SKU e como ele pode ajudar a otimizar os processos do Centro de Distribuição?

Capaz de favorecer uma gestão de estoque eficiente, códigos SKUs são grandes aliados na hora de manter seus produtos sempre organizados e ainda podem gerar vários benefícios na sua cadeia de processos.

Continue a leitura que ao longo deste conteúdo você verá desde o conceito de SKU, seu funcionamento, vantagens, até dicas para colocá-lo em prática no seu negócio!

Entendendo o código SKU

Stock Keeping Unit (SKU), em tradução para o português, Unidade de Manutenção de Estoque, que pode ser entendido como um código identificador atribuído a um item armazenado no estoque.

De acordo com o portal IC, essa codificação permite que qualquer membro da equipe possa localizar e identificar manualmente os itens armazenados. Dessa forma, os processos de gestão de estoque, conferência de devoluções e reparo de possíveis falhas se tornam mais simples e ágeis.

Dito isso, algumas das principais vantagens do código SKU incluem:

  • Facilidade de gerenciamento, localização e fluxo de produtos;
  • Identificação prática das mercadorias por suas características (fabricante, tamanho, peso, cor e forma);
  • Simplificação da comunicação interna;
  • Aprimoramento da organização do estoque.

SKU é a mesma coisa que código de barras?

Não, a premissa pode até soar semelhante, no entanto, a principal diferença entre os dois, é a facilidade de entendimento que o SKU possibilita.

Ao contrário do código de barras, o SKU pode ser identificado por uma pessoa seguindo uma ordem lógica, sem o auxílio de um leitor específico.

Como é construído o código SKU?

Você pode estar se perguntando como criar um código SKU, por isso aqui vai um passo a passo, segundo o Blog Venda la:

1° Evite caracteres como ”-“, ”/“ e outros caracteres especiais, eles podem causar erros de validação futuramente.

2° Não crie apenas códigos sequenciais, por exemplo: SKU1, SKU2, SKU3 e assim por diante.

3° Defina qual informação é relevante para colocar em seu código, como por exemplo: fabricante – produto – modelo – código – endereçamento de estoque, etc.

Exemplo prático: Caixa de Lápis de Cor Faber Castell 60 Cores – Sextavado

  • CLC – Tipo de produto (Caixa de Lápis de Cor)
  • FC – Marca (Faber Castell)
  • 60 – Quantidade de Cores
  • SE – Modelo (Sextavado)

Dessa forma, seu SKU seria CLCFC60SE. Por mais que o código possa parecer complicado em um primeiro momento, lembre-se de que é sua empresa quem está criando o código. Isso torna mais fácil a compreensão, já que sua equipe estará familiarizada com ele.

Vale ressaltar que para otimizar esse processo, é interessante contar com um programa de gerenciamento de estoque, que trabalhe com o código SKU. Dessa forma, você só terá que configurar o sistema. No entanto, também existem sites independentes, que podem ajudar você nessa tarefa.

Código SKU na gestão de estoque

Dentro do Centro de Distribuição, o SKU pode ser bastante útil para auxiliá-lo nas mais diversas tarefas, incluindo armazenagem de produtos e otimização da gestão de estoque.

Para te ajudar neste cenário, a seguir estão algumas dicas para implementar o código SKU na sua empresa e realizar a gestão de estoque dentro do Centro de Distribuição.

Desenvolva códigos lógicos

Para agilizar os processos dentro do CD é primordial criar códigos que seguem uma lógica e sejam fáceis de serem decifrados.

Digamos que suas empilhadeiras usem rodas da Empotech, faz sentido que o código inicie com a letra E, ou mesmo com a primeira letra que remete ao modelo da roda.

Enfim, encontre a melhor sequência e padrão de acordo com o seu negócio e perfil de colaboradores.

Faça e mantenha um código SKU próprio para cada mercadoria

Nada de usar o mesmo código SKU para mais de um produto, por mais semelhantes que sejam, se existe alguma especificação diferente, já é possível criar outro SKU, podendo ser esta diferença apenas a cor, por exemplo.

Esse fator é importante porque quando acontece de ter mais de um produto com o mesmo código, pode ocorrer divergências e até ruptura no estoque, atrapalhando todo o fluxo de organização e distribuição das mercadorias.

Foque em informações relevantes

Não exagere no número de informações para a criação dos códigos, seja objetivo e prático, focando apenas nas informações de destaque para identificar determinada mercadoria.

Quando você ultrapassa o limite de informações relevantes, torna o processo confuso e destoa da otimização que o SKU tem como objetivo.

Vale mencionar novamente os dados relevantes para criar SKU: fabricante, produto, modelo, código, endereçamento de estoque, ainda as cores e algumas características específicas podem ser necessárias em casos isolados.

Invista em um sistema de gestão de estoque

Para adotar os códigos SKUS em seu negócio, é essencial investir em um sistema de controle de estoque, do contrário, esse método não se apresentará tão eficaz quanto deveria.

Um bom sistema de gestão de estoque vai ajudar na criação e administração dos códigos SKUs, uma vez que permite atualizar a quantidade de produtos disponíveis, dar baixa com maior facilidade, identificar quantidades em estoque e ter um controle mais preciso e facilitado.

E então?

Neste conteúdo você pôde conferir o que é um código SKU, para que serve, como funciona e ainda, algumas dicas de como é possível integrá-lo na sua gestão de estoque dentro do Centro de Distribuição.

Ficou alguma dúvida ou quer saber mais sobre o assunto? Entre em contato conosco.

E agora, para continuar se atualizando e garantir a qualidade nos processos dentro do CD, acesse nosso conteúdo sobre: Alugar ou comprar empilhadeira elétrica? Confira os benefícios de cada um!

Adove

Adove

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish