Blog

Empilhadeira elétrica

Descubra qual o melhor tipo de empilhadeira e descubra porque a elétrica não é mais frágil

A verdade é que não é incomum ouvir pessoas dizendo que as empilhadeiras elétricas são mais frágeis do que as outras, à combustão ou diesel. Inclusive, que elas não podem atuar em ambientes externos.

Mas, na hora de descobrir qual o melhor tipo de empilhadeira, você pode ter uma surpresa! Os dois tópicos abaixo são para falar dos tipos de empilhadeiras que existem e das diferenças entre elas. Assim, será mais fácil tomar a sua decisão sobre a escolha da empilhadeira certa!

Os tipos de empilhadeiras

Com base no WITS (World Industrial Truck Statistics), atualmente existem vários tipos de empilhadeiras. Cada uma delas possui os seus diferenciais. E isso é importante para descobrir qual o melhor tipo de empilhadeira para o seu negócio.

Classe 1 – Empilhadeiras Elétricas de Contrapeso

Elas se parecem muito com as empilhadeiras a gás que são tão comuns no nosso país. No entanto, de frágil ela não tem nada porque pode pegar até 8 toneladas, acredita? Inclusive, o fato de não ser frágil é uma das vantagens dela.

Por isso, podem ser usadas em pátios quentes e trabalhos intensos, o que causaria sérios problemas às empilhadeiras a gás, que poderiam ter o superaquecimento. Atualmente, é muito comum ser encontrada em ambientes internos e com pouco espaço.

Classe 2 – Empilhadeiras Elétricas Retráteis

É aquele modelo de empilhadeira onde o mastro avança e recua. Essa característica faz com que exista uma otimização de espaço dentro dos ambientes, como armazéns. Por isso, é comum ser usada no porta-palete e corredores de trabalho.

Hoje em dia, é considerada a empilhadeira mais usada. Uma curiosidade é que muita gente pergunta onde é a frente e onde é a traseira da máquina retrátil. Saiba que a frente é a esquerda do operador e ela sempre se desloca para a esquerda.

Classe 3 – Transpaleteiras e Empilhadeiras Elétricas Patoladas

Mais uma opção! Essa daqui tem movimentação horizontal dos paletes. No entanto, nem todo mundo classifica como empilhadeira porque ela não empilha. Ainda assim, é uma máquina que serve para movimentar materiais em ambientes internos.

É uma máquina mais barata do que a empilhadeira que é muito usada em armazéns e galpões. Além do transporte de paletes, ela também pode carregar ou descarregar caminhões com segurança. Ele substitui até 3 transpaleteiras manuais.

Classe 4 – Empilhadeiras a Combustão

Apesar de estar aqui na lista dos tipos de empilhadeiras que existem, considere que não é comum no Brasil. Porém, fazem o maior sucesso em outros países, especialmente nos Estados Unidos.

É comum que elas venham acopladas atrás de caminhões para que o caminhoneiro faça o descarregamento das cargas.

Classe 5 – Empilhadeiras de Contrapeso à Combustão

É como a classe 1. Porém, ao invés de serem elétricas, elas são à combustão interna. Desse modo, a gente tem o modelo mais usado no Brasil na atualidade. É ainda mais comum aquelas que usam as GLP (botijão de gás). Outras usam diesel.

Elas são usadas em grandes pátios e fazem o carregamento ou descarregamento de caminhões. Um diferencial é que são as rodas traseiras que giram, permitindo mais agilidade nas manobras.

Outros tipos de empilhadeiras

Para quem gosta de estudar afinco, saiba que também existe a empilhadeira manual, que exige a força humana para funcionar. E tem a empilhadeira portuária, que tem mais capacidade de transporte e é usada para containers.

E há ainda quem fale em uma Classe 6 de empilhadeiras, que seriam aqueles rebocadores elétricos ou à combustão.

Empilhadeira elétrica

Qual a diferença da empilhadeira à combustão e a elétrica

Mais uma questão que importa aqui é saber a diferença entre os tipos de empilhadeiras. Além do motor e do combustível usado, elas também possuem características diferentes na rodagem, capacidade de carga, ambientes e custo de aquisição.

Dessa forma, é nesse tópico que você vai ver que as empilhadeiras elétricas não são tão frágeis como muita gente pensa. Veja só os detalhes.

Rodagem

Aqui é importante notar alguns pontos. Tanto as elétricas como as à combustão podem usar pneus superelásticos ou pneumáticos (que usam ar no interior).

No entanto, como as que são a gás ou diesel ficam no pátio aberto na maioria das vezes, elas usam os pneus pneumáticos que absorvem mais os impactos dos buracos. Já as elétricas, que são mais comuns em ambientes internos, usam os superelásticos que são mais estáveis. 

Carga

A capacidade da carga é outro ponto interessante. Considere que a fragilidade da empilhadeira elétrica não é real. Existem vários fabricantes dessas máquinas que afirmam que elas podem levantar até 8 toneladas em seus garfos e trabalhar 8 horas até a recarga da bateria.

Ainda mais no Brasil, onde a maioria das operações possuem paletes de até 1.200 kg. Assim, as máquinas de 1.600 kg podem atender esse trabalho com folga.

Ambiente

Outra questão é que ambas as máquinas podem trabalhar em vários ambientes. No entanto, é importante dizer que as que são à combustão podem emitir gases nocivos à saúde. Por isso, elas não devem ser usadas em ambientes fechados, como câmaras frias.

Por outro lado, elas podem ser usadas em ambientes como galpões e armazéns, mas desde que se comprove a boa circulação de ar. Em caso contrário, os funcionários poderiam inalar muito CO2. Já as elétricas não emitem gases poluentes.

Custo

O último ponto que vai ajudar você a descobrir qual o melhor tipo de empilhadeira tem a ver com o custo total de aquisição. Primeiro, vem outro pensamento errado sobre as elétricas. Elas são mais caras porque são importadas e com tecnologia mais avançada.

No entanto, o custo total de aquisição diz que em um prazo de 5 anos ou mais, a empilhadeira elétrica se torna mais barata, especialmente quando usada em dois turnos.

E para quem quer aumentar ainda mais a vida útil das empilhadeiras elétricas, uma ideia é usar as rodas em poliuretano. Solicite o orçamento e veja como essas altas aumentam a performance da sua máquina, inclusive, diminuindo as paradas.

Empilhadeira elétrica

Qual o melhor tipo de empilhadeir

A partir dessas diferenças entre as empilhadeiras, será mais fácil descobrir o melhor modelo para a sua empresa. Assim, fica claro que a empilhadeira elétrica não é mais frágil, além de requerer menos manutenção e maior vida útil. E também são mais versáteis para ambientes.

Isso ajuda a entender porque na Europa mais de 80% das empilhadeiras desse tipo são usadas em várias funções. E aqui no blog tem uma matéria que explica o que se deve avaliar antes de escolher um modelo de empilhadeira elétrica, leia.

Adove

Adove

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish