Blog

Qual a importância da inovação na indústria?

A inovação na indústria torna as empresas mais eficientes, sustentáveis e resilientes. Logo, esse conjunto de características permite impulsionar a produtividade e fortalecer a posição no mercado. É um sinal positivo para quem quer continuar avançando em processos e vendas.

Aliás, deixe para trás o pensamento de que inovar é caro e exige muito tempo disponível. Segundo a ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial), 70% das empresas industriais investiram em inovação nos últimos anos com ferramentas “simples”:

  • Softwares para gestão de produção;
  • Soluções baseadas em nuvem;
  • Ferramentas de trabalho remoto;
  • Aplicativos para reuniões.

E, com base na FSB Pesquisa, os gestores industriais listam uma tríade para os próximos investimentos em inovação: consumidor (36%), processos (35%) e produção (31%). Continue lendo e veja como ter essa estratégia no seu negócio sem complicações.

O que é inovação na indústria

A inovação na indústria indica mudanças. É um termo que, quase sempre, está relacionado à novidade. Entretanto, também traz outras definições, como a de renovar e reinventar. Logo, não é apenas sobre criar algo novo do zero. Também é sobre melhorar o que já existe.

Tecnicamente, trata-se de um fenômeno social que cria ambientes mais aprimorados e modernos. O que acontece por meio de análises aprofundadas e o mapeamento de processos. Portanto, indo dos setores produtivos aos contextos ambientais, sociais e psicológicos.

Uma boa comparação pode ser feita a partir das revoluções industriais. Se na Indústria 4.0 tínhamos empresas completamente automatizadas, na seguinte (Indústria 5.0), chegamos a um novo patamar. É sobre o aprimoramento de processos na entrega de resultados.

O que acontece a partir da conexão do humano com o tecnológico. É o uso de ferramentas, recursos e tecnologias em prol da melhor experiência do usuário, da melhor eficiência de processos e operações. Na indústria, isso significa chegar em resultados como:

  • Otimização de desempenho;
  • Redução de custos operacionais;
  • Maior eficiência nos setores.

Portanto, a definição de inovação na indústria, com base nessas revoluções, coloca as pessoas no centro dos processos, sempre cercadas pelo apoio tecnológico. Um ótimo exemplo disso acontece com o uso de dados para embasar tomadas de decisões, por exemplo. 

A importância de inventar e reinventar

A importância de inventar e reinventar na indústria

Dada a explicação anterior, fica mais fácil entender a importância desse conceito dentro das indústrias de todos os segmentos. A inovação é necessária porque permite o desenvolvimento e o crescimento de negócios. É o que leva as empresas a outros patamares, ao sucesso.

E, invariavelmente, demonstra uma linha lógica que segue as circunstâncias do mercado consumidor. Ou seja, conforme o cenário muda e as descobertas científicas são criadas, inovar se torna requisito mínimo para quem quer evoluir.  

Também é válido mencionar o IGI (Índice Global de Inovação). O documento internacional coloca o Brasil como 54º no ranking mundial, que soma 132 países. A Suíça está na liderança. Nessa conta, entram fatores como infraestrutura, mercado e tecnologia.

A CNI (Confederação Nacional da Indústria) tem vários estudos que citam o tema. Alguns dados são:

A própria Confederação menciona os principais investimentos em inovação. O principal deles é em maquinários ou equipamentos, que representa 75% da opinião dos empreendedores industriais. Depois, vem o processo de manutenção (68%).

Acessórios para máquinas e equipamentos

Conforme a CNI, o principal investimento das indústrias é na modernização de máquinas e equipamentos. O movimento não acontece, necessariamente, com a troca de toda a solução. Uma ideia é melhorar o desempenho da operação com mudanças pontuais.

Recentemente, mencionamos como a durabilidade de uma roda de empilhadeira pode impactar o desempenho no setor logístico industrial. Isso também é inovar. Afinal, a alta tecnologia permite uma substituição que vai garantir:

  • Menos trocas de peças e acessórios;
  • Menos custos com manutenção;
  • Menor tempo de máquina parada.

Além disso, uma simples troca de rodas de equipamentos pode significar menos riscos de acidentes e menos avarias de cargas. É a comprovação de que inovar não precisa incluir uma revolução no setor ou grandes investimentos que prejudicam as finanças do negócio.

Leia esse blog sobre a durabilidade das rodas aqui

Como investir na inovação na indústria

Aplicar a inovação na indústria não segue uma receita de bolo ou fórmula mágica. O que existem são estratégias, que concordam com as características de cada negócio, assim como a estrutura, os setores e os interesses. No geral, há 3 maneiras de fazer esse investimento.

Antecipar soluções

As startups e as empresas mais visionárias identificam antecipadamente o setor, as ideias e as soluções. De modo que lançam novidades, seja para novas aplicações ou melhorias. Nesse caso, temos o que é chamado de inovação de produto.

Otimizar processos

Uma segunda ideia é a de usar os recursos tecnológicos para melhorar processos. Logo, permite melhorar a rotina dos diretores, gestores, operadores e consumidores. Algo que não poderia ser feito, não com tanta exatidão e agilidade, se não fossem as novas tecnologias.

Melhorar comunicação

Também é possível pensar na aplicação da inovação com foco na comunicação, seja entre equipes ou com o público-consumidor. A boa comunicação é clara, transparente, rápida e fundamental para que os processos funcionem no melhor desempenho. 

Inovação na indústria: as pessoas no centro da discussão

Ao longo do conteúdo, vimos que essa conexão entre pessoas e tecnologia é a melhor base para aplicar a inovação na indústria. Sendo assim, uma dica final é a de dar voz aos colaboradores, que estão na linha de frente de seus setores e podem ter ideias brilhantes.

Inovar também é sobre ver um mesmo problema de ângulos diferentes. Por isso, ter essa visão 360º é interessante. Muitas das mudanças nascem dentro das próprias empresas – e não apenas do comportamento do mercado consumidor.

Quer um exemplo? Muitos operadores de empilhadeiras percebem que a operação está mais lenta e/ou mais perigosa do que deveria. De modo que a troca por equipamentos e acessórios tecnológicos seria uma solução rápida e inteligente.

Porém, muitas vezes, eles se privam de enviar esse tipo de informação aos gestores com medo de se expor e dar ideias. No entanto, esse cuidado de investir em qualidade poderia trazer muitas vantagens para a empresa, como na redução de custos e até expansão da produção.

Sendo assim, criamos um infográfico gratuito com os 12 equipamentos e peças que devem ser de qualidade para garantir eficácia e segurança dentro da indústria. Baixe aqui.

Acesse o infográfico e conheça os equipamentos e peças de qualidade para garantir a eficiência na indústria!

Então, incentive os seus colaboradores a participarem de ideias e implementações porque essa simples mudança de postura também tem a ver com inovar. Com certeza, haverá uma ótima troca de experiências e opiniões nesses momentos oportunos.

Se quiser continuar acompanhando outros conteúdos sobre a indústria, visite nosso blog.

Empotech

Empotech

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se gratuitamente para receber a nossa newsletter:

Ao informar seus dados, você aceita receber comunicações e concorda com a Política de Privacidade.
Categorias
Categorias
Posts recentes