Blog

manutenção preditiva e preventiva

O que é manutenção preditiva e preventiva? Veja exemplos

A manutenção preditiva e preventiva são ótimas maneiras de reduzir os gastos da empresa. O motivo é simples: elas antecipam os problemas, permitindo uma ação planejada e que permita a maior produtividade do trabalho.

Tanto a manutenção preditiva como a preventiva são formas de antecipar as falhas que podem acontecer nas máquinas. Ou seja, são diferentes da manutenção corretiva, que só acontece quando o maquinário ou os produtos precisam de consertos ou atualizações urgentes.

Por isso, é importante saber que essas duas manutenções planejadas podem ser vistas como benéficas para as empresas que querem economizar dinheiro com as máquinas. No entanto, existem diferenças entre elas, que nós vamos conhecer agora mesmo.

O que é a manutenção preventiva

A manutenção preventiva é uma estratégia que é indicada pelos fabricantes das máquinas. A ideia é que os equipamentos ou produtos se mantenham em funcionamento. Aliás, em um bom funcionamento, permitindo a alta performance do trabalho.

O conceito está em manter essa produtividade o mais próximo das condições de fábrica. O resultado é um possível aumento da vida útil desses maquinários.

No entanto, o que é natural de acontecer, mesmo com essas medidas preventivas, é que as peças e os componentes se desgastam com o tempo. Isso varia conforme o tempo de uso (medido em meses) e as unidades (medida em quilômetros), por exemplo.

Então, a cada novo ciclo, peças e componentes devem ser substituídos ou ajustados.

O exemplo da manutenção preventiva

Aqui no nosso blog, a gente já criou um conteúdo que traz um exemplo da manutenção preventiva de rodas de poliuretano (relembre aqui).

Algumas formas de avaliar a possibilidade de manutenção planejada são: manter as máquinas na velocidade correta, considerar a carga que será transportada e verificar as condições do piso em que estarão as rodas.

Após essas avaliações, vêm as aplicações práticas para aumentar a vida útil das rodas de poliuretano. Por exemplo, lubrificar o rolamento ou fazer a limpeza do guarda-pó (capa e retentor), que podem impedir a entrada de poeiras.

O que é a manutenção preditiva

A manutenção preditiva seria um passo a mais na prevenção. Ou seja, vai além das indicações dos fabricantes. O grande diferencial é que usa equipamentos para fazer o diagnóstico ou usa-se de revisões constantes para saber sobre a eficiência do componente.

Uma simples análise de vibração ou um teste termográfico já podem indicar os futuros problemas em cada uma das peças. Inclusive, há motivos para isso: o desgaste natural desses elementos pode ser muito maior dependendo das condições de uso.

O que é mais indicado: manter uma máquina funcionando em alta performance ou esperar que as peças se desgastam e impedir o bom funcionamento delas? A manutenção preditiva faz muito sentido para toda indústria por conta dessa ideia de manter os equipamentos eficientes.

O exemplo da manutenção preditiva

Usando o mesmo exemplo acima, das rodas de poliuretano, considere que também há maneiras de fazer a manutenção preditiva. Assim, uma boa dica é ficar atento ao superaquecimento das rodas, o que pode causar falhas e diminuir a vida útil delas.

O motivo é simples: o calor transferido para o cubo vai fragilizar a cola entre o aço e o PU, causando problemas. Então, para se evitar esse problema, uma ideia é fazer a medição do aquecimento das rodas e avaliar se o espaçador está apertando o rolamento nas rodas.

No caso da Empotech, vale mencionar um diferencial para evitar essa falha. A empresa usa uma resina de alta performance que permite a absorção das imperfeições do piso, preservando os componentes das máquinas e garantindo o dobro de durabilidade.

Por que usar rodas de poliuretano da Empotech?

Antes de terminar o conteúdo, pode ser que você tenha uma dúvida: qual é a relação dessas manutenções com as peças comercializadas pela Empotech, especialmente, as rodas de poliuretano? A gente explica porque agora ficou bem mais fácil entender.

Quando se tem um produto de qualidade, que é feito com material mais resistente, os equipamentos podem se manter atuando de maneira eficiente. É aquela ideia de ter uma máquina funcionando bem próximo de quando saiu da fábrica.

Além disso, essa escolha mais inteligente na hora de comprar rodas para empilhadeiras, evita que manutenções corretivas sejam necessárias, fazendo com que as máquinas parem de trabalhar. O que prova que há bons motivos para se investir nessas peças de qualidade.

No fim das contas, estamos falando sobre reduzir custos e manter a produtividade. E nessa hora, não dá para deixar de lado o nosso slogan, que diz que é possível reduzir custos com empilhadeiras em 50% a partir das soluções em poliuretano.

Ficou curioso e quer conhecer mais desses benefícios? Clique no link abaixo, que a gente explica tudo, da agilidade na entrega até a análise técnica das rodas.

Dica bônus: como fazer a manutenção da empilhadeira

Para quem gostou dos exemplos que foram citados acima, sobre as rodas de poliuretano usadas em máquinas como empilhadeiras, temos uma dica extra.

Aqui no blog já criamos um texto falando desse assunto. A ideia é ajudar o nosso leitor a entender como evitar as paradas das empilhadeiras para que sejam feitas manutenções corretivas às pressas. Leia:

[Manutenção de Empilhadeira: como fazer com que ela ocorra dentro do planejado?

No conteúdo, a gente traz pontos como a criação de um cronograma de revisões, a análise recorrente das máquinas e a qualidade dos acessórios usados.

Adove

Adove

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

EnglishPortugueseSpanish